RPG de Mesa: O que é? Qual sua origem? Como Jogar?

Neste artigo vamos explicar um pouco sobre o RPG de mesa (tabletop rpg em inglês) e como começar a jogá-lo. Vamos contar um pouco da sua história, falar sobre alguns dos sistemas existentes, e o que é preciso para se jogar RPG de Mesa.

O que é RPG de Mesa

Vamos começar falando sobre o nome. A sigla RPG significa role-playing game, que traduzido para o português significa “jogo de interpretação de papéis”.

Para explicar de forma simples o que é o RPG de mesa, vamos voltar no passado, quando éramos crianças. Se você é menina, certamente já brincou de casinha, e se você é menino, já deve ter brincado de polícia e ladrão. — Mas o que isso tem haver com RPG de mesa? — Você deve estar se perguntando. Bom, tem tudo haver. Essas brincadeiras têm a mesma ideia central, que é a de interpretar personagens.

O RPG de mesa basicamente é um jogo onde os jogadores interpretam seus personagens como se fossem atores que interpretam um personagem em um filme, novela ou teatro, com a diferença que no RPG de mesa não existe um roteiro para o personagem seguir, ele é livre para tomar suas decisões e fazer suas escolhas dentro do jogo.

Todo RPG de Mesa tem suas regras, e com base nessas regras os jogadores criam seus personagens. Essas regras servem como parâmetro para dizer o que cada personagem pode ou não fazer dentro do jogo, e em todo (ou na maioria) jogo deve-se ter uma pessoa responsável por guiar os jogadores dentro de uma história, que é a aventura. Esse jogador se chama Mestre ou Narrador. Ele será como o que o juiz é para o futebol. Toda decisão final relacionada às regras é tomada por ele.

Banner RPG - RPG de mesa

A Origem do RPG de Mesa

O RPG de mesa tem sua origem nos chamados wargames  (jogos de guerra), que eram jogos de tabuleiro de estratégia militar reais ou fictícios.

No final da década de 1960, os elementos de fantasia eram cada vez mais utilizados nos wargames.

Em 1969, Dave Wesely comandou uma sessão de wargame na Universidade de Minnesota. Nela, cada jogador interpretava personagens únicos. O jogo teve um cenário napoleônico. No final do mesmo ano, Dave Wesely realizou uma segunda sessão com o mesmo cenário, e deu aos jogadores papéis de funcionários do governo e revolucionários em uma república de banana fictícia. Essas duas sessões de wargame conduzidas por Wesley tinham mais haver com um LARP (live action role-playing ou jogo de interpretação ao vivo em português) do que com um RPG, mas ali já começava a se formar o alicerce que daria origem ao RPG de Mesa.

Em 1970 a New England Wargamers Association demonstrou em uma convenção da  Military Figure Collectors Association um wargame de fantasia chamado Middle Earth (Terra Média).

Em 1971, Gary Gygax e Jeff Perren, que faziam parte da sociedade de wargaming do Lago de Genebra criaram um conjunto de regras medievais para wargame, que foi lançado com o nome de Chainmail. Apesar de ter sido criado como um jogo histórico, as edições seguintes do Chainmail traziam apêndices para que os jogadores pudessem adicionar elementos de fantasia, como dragões, por exemplo.

Chainmail primeira edição - RPG de mesa
Chainmail primeira edição.

Um dos jogadores que participou dos jogos de Wesely em 1969, Dave Arneson, pegou parte desses jogos e uniu à parte das regras do Chainmail, criando um reino de fantasia que ficou conhecido como Blackmoor, dando origem assim a um convencional RPG de mesa.

O jogo Blackmoor trouxe vários elementos que se tornaram a base para os RPG posteriores e atuais, como os pontos de vida, os níveis de personagens, os pontos de experiência, a classe de armadura e a exploração de masmorra. Assim como os wargames da época, Blackmoor também se utilizava de miniaturas e grids de terrenos para ilustrar os combates e acões gerais dentro do jogo. Outro aspecto que tornava Blackmoor único era a possibilidade dos jogadores traçarem os objetivos e histórias dos seus personagens. Foi então que Arneson e Gygax se conheceram e colaboraram no primeiro jogo de RPG de mesa moderno, o mundialmente famoso Dungeons & Dragons. Ele foi laçado em 1974 pela TSR.

D&D 1ª edição, Box Set - RPG de mesa
Box Set, D&D 1ª edição.
Livros do Box Set da 1ª edição de Dungeons and Dragons - RPG de mesa
Livros do Box Set da 1ª edição de Dungeons and Dragons.

Depois da febre que foi Dungeons & Dragons, entre 1974 e o início dos anos 1980, vários outros sistemas de RPG começaram a surgir. E é o que vamos ver agora.

Sistemas de RPG de Mesa

Desde os anos 80, o RPG de mesa se espalhou pelo mundo, se popularizando cada vez mais. Com o passar dos anos, novos sistemas de RPG foram surgindo, alguns com cenários e regras similares a D&D, e outros com ideias um pouco diferente.

Hoje existem vários sistemas de RPG diferentes. dentre os quais encontramos cenários futuristas, futuro arcaico, medieval e até espacial. Os sistemas e cenários foram adaptados para todos os gostos e variações de regras, mas todos têm em comum a interpretação de personagens.

Para te ajudar a entender um pouco melhor os diferentes sistemas de RPG, ou até te ajudar a decidir qual escolher na hora de juntar os amigos para jogar RPG, vamos listar alguns sistemas juntamente com uma breve descrição de cada um.

Dungeons & Dragons

Como falado acima, Dungeons & Dragons é considerado o primeiro RPG de mesa, e até hoje é um dos mais, se não o mais popular sistema de RPG de mesa. Décadas após sua primeira edição, Dungeons & Dragons já está em sua 5ª edição (até a data de publicação deste artigo).

Nestes mais de 40 anos de existência, já foram publicados dezenas de títulos de Dungeons & Dragons. Existem também diversas adaptações não oficiais feitas por fãs de outros cenários para as regras de D&D.

Dungeons & Dragons pode ser jogado com ou sem miniaturas e grids de cenários. Esse sistema tem um conjunto de regras relativamente complexo e utiliza o sistema D20, que é um sistema criado pela Wizards of the Coast em 2000, e foi baseado na terceira edição de Dungeons & Dragons.

Um dos cenários mais populares de Dungeons & Dragons certamente é Forgotten Realms (Reinos Esquecidos em português). Ele é bem completo, com uma história muito bem elaborada, divindades, maps e etc. Mas você pode utilizar outros cenários existentes, ou até mesmo criar seu próprio cenário, basta apenas adaptar o cenário desejado ao jogo seguindo as suas regras.

Mapa de Fauren - Forgotten Realms - D&D - RPG de mesa
Mapa de Fauren, Forgotten Realm – D&D.

Tormenta RPG

Esse já é um sistema nacional, criado pela Jambô, uma editora brasileira que distribui diversos RPGs de mesa e outros produtos relacionados aqui no Brasil.

Tormenta RPG é um sistema que tem como base o sistema d20. Para que já jogou a terceira edição de Dungeons & Dragons vai aprender bem rápido esse sistema. Ele tem algumas poucas diferenças da terceira edição de Dungeons & Dragons, mas de um modo geral é bem similar, afinal, o mecanismo de jogo é o mesmo.

Para quem está começando a jogar, talvez esse não seja o sistema mais simples de se aprender, pois ele tem um conjunto de regras um pouco complexo, principalmente para aqueles jogadores que estão começando agora, ou que têm pouca experiência com os RPGs de mesa.

Tormenta RPG tem um cenário próprio, chamado Arton, que é um cenário de fantasia medieval muito completo para o sistema. Ele tem uma história muito bem elaborada, com um panteão composto diversas divindades maiores, semi-deuses, criaturas místicas, magia e muita aventura. Existem diversos suplementos para Tormenta RPG, alguns oficiais, e outros não oficiais feitos por fãs.

Panteão, Arton - RPG de mesa
Panteão, Arton.

Outros Sistemas

Bom, acima citamos apenas 2, pois se fossemos listar todos este artigo ficaria imenso, mas para não ser injusto com os demais sistemas de RPG de mesa, vamos listar alguns dos mais populares abaixo:

Sentiu falta de algum? Deixe nos comentários que nós adicionamos. ;D

Banner RPG - RPG de mesa

O que preciso para jogar RPG de Mesa

Para começar a se aventurar no mundo do RPG de mesa você vai precisar do seguinte:

Primeiramente você terá que conseguir reunir seus amigos.  — Mas isso é óbvio!  — Você deve estar dizendo, e de fato é bastante óbvio que para jogar um jogo que necessite de pessoas você precise delas, mas acredite se quiser, esse é um dos maiores problemas que os jogadores de RPG de mesa enfrentam. Essa dificuldade acontece porque  juntar os amigos todos em um único dia e horário é difícil demais, mais do que imagina! Quando somos novos estudamos, e nos resta apenas o final de semana para isso, e quando somos adultos trabalhamos, e alguns de nós ainda estuda, e isso limita ainda mais nosso tempo, sem contar as pessoas que têm esposa, marido e filhos, aí que a tarefa de reunir a galera se torna uma missão quase impossível! É triste, mas todo jogador de RPG de mesa experiente já passou ou passa por isso, inclusive muitos abandonam o jogo por causa disso.

Em segundo lugar você precisa escolher um sistema de RPG de mesa para começar. Como falemos no anteriormente, existem vários sistemas à disposição para todos os gostos. — Mas qual sistema devo escolher para começar a aprender? — Bom, essa é uma decisão que só você pode tomar, mas vamos te ajudar. Antes de escolher por qual sistema você irá ingressar no RPG de mesa, responda as seguintes perguntas:

  1. Que tipo de cenário/época você mais gosta? Medieval, futurista, espacial, atual ou futuro arcaico?
  2. Você tem tempo e paciência para ler livros imensos recheados de páginas para aprender as regras, ou prefere algo mais sucinto/rápido?

Com essas duas respostas você  já consegue se nortear para escolher por qual sistema de RPG de mesa começar.

Particularmente eu prefiro sistemas mais simples para se iniciar, principalmente se você não terá ninguém que já jogue RPG de mesa para lhe auxiliar, e embora seja de desagrado da maioria, acho que o sistema 3D&T é perfeito para isso. Muitos criticam ele, mas para iniciantes é muito bom, pois dependendo do grau de inteligibilidade da pessoa, é possível aprender as regras em poucas horas.

Após escolher o sistema de RPG de mesa, você precisará pelo menos dos livros que contêm as regras básicas. A maioria dos sistemas possuem, além dos livros básicos, livros que servem para incrementar novas aventuras, magias, talentos, raças, classes e outras coisas. Esses livros são chamados de suplementos, e são opcionais.

Aqui você encontra alguns dos sistemas citados acima para comprar: https://goo.gl/LMHy6W

E por fim, você precisará no mínimo de alguns dados. Para quem não conhece, acha que dados são apenas queles de seis lados que encontramos em jogos de tabuleiro e tal, mas na verdades existem muitos outros tipos de dados, indo de dados com quatro lados até os dados de 100 lados. A maioria dos sistemas vai utilizar os dados de quatro lados até os de 20 lados. Para saber quais você vai precisar, é só olhar nas regras do sistema que você estiver jogando, lá os dados necessários são especificados.

Aqui você encontra alguns dados de RPG para comprar: https://goo.gl/ZhzYVT

RPG de Mesa: O que é? Qual sua origem? Como Jogar?
5 (100%) 1 voto

Leia também...

Comentários